Seguindo a série de conteúdos trazendo as expressões mais pesquisadas relacionadas a restaurantes, gastronomia e culinária, trago os 7 tipos de restaurantes de comidas típicas estrangeiras mais pesquisados em Fevereiro.

Utilizei o seguinte grupo de palavras-chave para identificar palavras-chave relacionadas e seus volumes no mês de Fevereiro: restaurantes, gastronomia, culinária. Foram 995 expressões relacionadas retornadas.

A ferramenta utilizada foi o Planejador de Palavras-chave do Google Ads. A dica é aprofundar a busca de expressões relacionadas por regiões e por assuntos específicos, criando grupos de palavras-chave relacionadas a gastronomia italiana, gastronomia portuguesa, receitas de pratos típicos francês, por exemplo.

Com o planejador além de você ter uma média de busca mensal você ainda verifica se há concorrência para a palavra-chave e se essa concorrência é baixa, média ou alta, além do custo mínimo e máximo pelo clique no momento da pesquisa.

De brinde vou deixar dicas de conteúdos relacionados ;)

Vamos as palavras-chave (expressões) mais buscadas no mês:

1 – restaurante japones | de 100 mil – 1 milhões de buscas

Dica de conteúdo: Makimono, nosso restaurante japonês preferido

2 – restaurante mexicano | de 10 mil – 100 mil buscas

Dica de conteúdo: Punto MX: O único Restaurante Mexicano com estrela Michelin na Europa

3 – restaurante italiano | de 10 mil – 100 mil buscas

Dica de conteúdo: Os melhores restaurantes italianos de Paris

4 – restaurante argentino | de 1 mil – 10 mil buscas

Dica de conteúdo: O pitoresco e “sem menu” Guido’s Bar de Buenos Aires

5 – restaurante peruano | de 1 mil – 10 mil buscas

Dica de conteúdo: Chifa: Para os amantes da cozinha de fusão Peruana

6 – restaurante frances | de 1 mil – 10 mil buscas

Dica de conteúdo: 5 bistrôs em Paris para você conhecer

7 – restaurante portugues | de 1 mil – 10 mil buscas

Dica de conteúdo: Cozinha do Manel: o melhor da cozinha portuguesa

Até a próxima dica :)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *