A Farmácia de Manipulação Manipura possui uma grande linha de produtos manipulados tendo como ponto forte sua linha de cosméticos. Hoje conta com e-commerce e diversas campanhas ativas multicanal além de ter seus produtos disponíveis em grandes marketplaces tais como: Lojas Americanas, Submarino e Shoptime.

Diagnóstico

Com uma análise detalhada do tráfego com origem na busca orgânica foi possível identificar as principais páginas com maior volume de visualizações e verificar que muitas delas estavam com uma alta Taxa de Rejeição.

Também foi identificado que o site não possuia conteúdos voltados para influenciar a etapa de decisão de compra.

Apesar da busca orgânica ser a maior fonte de tráfego qualificado percebeu-se que um grande potencial em vendas estava sendo perdido tendo como principal motivo a falta de conteúdo de validação e a disponibilidade desses conteúdos no momento de consideração de marca e decisão de compra.

Planejamento de melhorias

  • Além da reestruturação dos conteúdos deixando os mesmos mais visuais, também foram criadas novas páginas institucionais dedicadas a exibição e referências a certificados e depoimentos de clientes. Essas páginas também foram linkadas nas páginas de descrição dos produtos.
  • Também foram pautados diversos conteúdos de topo de funil, para atrair mais tráfego qualificado. Esses conteúdos seguem em produção e são estruturados pensando na jornada de compra on-line. Na estrutura dos conteúdos quando oportuno são linkados produtos da Manipura e outros conteúdos que podem aumentar a consideração de marca, influenciando o usuário avançar na jornada de compra para as etapas de consideração de marca e decisão de compra.

Resultados

Com todas essas melhorias focadas em produção de conteúdo de topo de funil e conteúdos institucionais que validam a qualidade dos produtos da Manipura, linkados nas páginas de produtos e demais conteúdos linkando uns aos outros o site teve um aumento da receita em busca orgânica para 218,36% nos últimos meses.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *