Taxa de Rejeição – Tudo Sobre – O que é? Porque analisar? Como analisar? Como reduzir a taxa de rejeição?

O que é a Taxa de Rejeição?

Talvez a métrica de maior impacto na avaliação de resultados nas campanhas digitais que tenham como objetivo gerar tráfego para o site seja a tão popular Taxa de Rejeição. Ela é quase um termômetro da qualidade da experiência do usuário e da qualidade do conteúdo.

O Google é o precursor da Taxa de Rejeição e temos contato com ela nos relatórios do Google Analytics. O Google define uma rejeição quando o usuário tem uma sessão de página única no site. O Google Analytics calcula a rejeição quando sessão faz uma única solicitação para o seu servidor.

Por padrão ao acessar o site uma solicitação de um GIF é feita para o servidor registrando uma visualização de página. Quando o usuário sai do site sem acionar outras solicitações durante a sessão então é registrada uma rejeição.

Então a Taxa de Rejeição é calculada dividindo o total de sessões de página única por todas as sessões resultando na porcentagem de todas as sessões com a visualização de um única página e uma única solicitação ao servidor do Google Analytics.

Por que analisar a Taxa de Rejeição?

Diversas campanhas digitais podem utilizar a análise da Taxa de Rejeição para medir a qualidade dos resultados, mas vou citar duas estratégias que a análise da Taxa de Rejeição pode auxiliar muito no reposicionamento de melhora dos resultados.

Atraindo tráfego com conteúdo para gerar leads

Faz parte das estratégias de SEO, Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing gerar tráfego com conteúdos relevantes com o objetivo de fazer com que os usuários que entram no site por meio desses conteúdos sigam navegando no site até converterem-se em leads ou vendas. Nesse sentido ter uma taxa de rejeição alta é ruim para os resultados.

Atraindo tráfego para o ecommerce para gerar mais vendas

Além das estratégias comentadas acima os sites de ecommerce possuem um caminho de navegação que tem como objetivo a finalização de uma compra. Esse caminho de forma geral é composto pela página de entrada que pode ser a página de descrição de um produto e pelas etapas do carrinho de compras. Ter uma taxa de rejeição alta é ruim para os resultados positivos nas vendas.

Como analisar a Taxa de Rejeição?

Primeiro é necessário utilizar alguma ferramenta de web análise que tenha a Taxa de Rejeição como uma das métricas disponíveis para análise. Eu utilizo o Google Analytics que é um ferramenta muito completa de web análise e integra com outras soluções do Google tais como: Google Search Console e Google AdWords. Além disso o Google disponibiliza uma área dedica ao estudo e possibilidade de certificar-se como profissional no Google AdWords e Google Analytics. Eu super indico a todos tirar a certificação do Google Analytics, eu já renovei minha certificação 3 vezes e isso me ajuda muito a comprovar meus conhecimentos em web análise além de revisar conceitos e técnicas importantes.

Dicas do Google para analisar a Taxa de Rejeição

  • O Relatório de visão geral do público fornece a taxa de rejeição geral do seu site;
  • O Relatório de canais fornece a taxa de rejeição de cada agrupamento de canais;
  • O Relatório de todo o tráfego fornece a taxa de rejeição de cada combinação origem/mídia;
  • O Relatório de todas as páginas fornece a taxa de rejeição de páginas individuais;
  • Se sua taxa de rejeição geral for alta, faça uma investigação com mais detalhes para verificar se esse resultado é uniforme ou se isso é causado por um ou dois canais, determinadas combinações origem/mídia ou algumas páginas;
  • Por exemplo, se o problema for causado por páginas específicas, analise se o conteúdo delas está relacionado ao marketing usado para atrair os usuários a essas páginas e se elas fornecem instruções claras para as próximas etapas que você deseja que os usuários realizem;
  • Se um canal específico tiver uma taxa de rejeição alta, analise as iniciativas de marketing desse canal. Por exemplo, se os usuários provenientes da Rede de Display apresentarem alta rejeição, verifique se seus anúncios são relevantes para o conteúdo do site;
  • Se o problema for mais abrangente, análise a implementação do código de acompanhamento para verificar se todas as páginas necessárias estão codificadas corretamente. Também convém reavaliar o design geral do seu site e analisar o idioma, os elementos gráficos, a cor, as calls-to-action e a visibilidade de elementos importantes da página;
  • Use o recurso Otimizar para testar versões diferentes das páginas do site e analisar quais designs geram uma maior interação dos usuários;
  • Se você tiver um site de página única, saiba mais sobre os eventos sem interação que podem ser implementados para identificar as sessões de página única que não são propriamente rejeições e detectar o envolvimento dos usuários com mais eficiência.

Dicas do Avinash kaushik

Avinash é evangelizador de marketing digital do Google, uma referência em web análise, autor do best seller Web Analytics 2.0 e em seu livro ele dá um plano completo de como fazer web análise, veja algumas dicas que você pode encontrar no livro:

  • Meça a taxa de rejeição em pelo menos dois níveis;
  • Meça a taxa de rejeição para todo o site;
  • Meça a taxa de rejeição para as principais páginas de entrada (Top entry pages);
  • Calcule a taxa de rejeição das principais páginas que fazem referência ao seu site. Elas dizem quem são os seus melhores amigos de verdade. Não são apenas sites que fazem referência a você e que lhe enviam tráfego, mas sites que enviam tráfego que não é rejeitado;
  • Calcule a taxa de rejeição para suas palavras-chave de busca (pagas e orgânicas). Talvez você esteja otimizado para as palavras-chave incorretas, ou talvez as páginas para as quais elas conduzem sejam ruins; de qualquer modo, é preciso corrigi-las.

Como reduzir a Taxa de Rejeição?

Linkagem interna

É muito importante a produção de conteúdo relevante para garantir autoridade no assunto frente ao usuário. E a produção constante de conteúdo relacionado faz parte de todo planejamento de SEO, Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing e explorar a linkagem interna entre os conteúdos garante melhora na Taxa de Rejeição. Os usuários que estão buscando ampliar a busca de conteúdo relacionado podem seguir a navegação no site se o conteúdo disponibilizar conteúdos relacionados linkados dentro do conteúdo de forma contextualizada.

Você também pode disponibilizar listar de conteúdos relacionados entre blocos de conteúdos como o exemplo abaixo:

Impacto dos eventos de interação na Taxa de Rejeição

Você já sabe que por padrão uma rejeição é quando uma sessão possui apenas uma visualização de página única por meio de uma solicitação de um GIF ao servidor do Google Analytics. O Google Analytics interpreta esse comportamento como uma rejeição, por que considera que o usuário não interagiu com o site visualizando uma única página durante a sessão e logo em seguida saindo do site. Mas os usuários interagem com o site de outras formas além da visualização de páginas. Essas interações são eventos que podem ser classificados como solicitações de interação para o servidor do Google Analytics diminuindo a Taxa de Rejeição das páginas.

Exemplos de interações, são cliques em botões de player de vídeo, cliques em imagens que possuem zoom em caixas modais, clique em botões de formulários de newsletter e download.

O uso de eventos necessitam da implementação de códigos para enviar as solicitações para o servidor do Google Analytics. O Google disponibiliza um passo a passo bem detalhado explicando todo o funcionamento dos eventos e como implementá-los no site. Acesse aqui a documentação oficial do Google: https://support.google.com/analytics/answer/1033068?hl=pt-BR

Google Optimize

O Google Optimize é outro recurso que pode auxiliar de forma geral o site e com isso ter impacto positivo na Taxa de Rejeição.

Com o Google Optimize você consegue testar e identificar quais experiências agradam mais os usuários e clientes que acessam o site. Ele é integrado com o Google Analytics e permite identificar quais áreas do site podem ser melhoradas.

Você pode fazer diversos testes no site utilizando o Google Optimize

  • Testes A/B ou A/B/n
    Com os testes A/B ou A/B/n, você pode testar várias versões da mesma página da Web para saber qual opção tem mais sucesso com seus usuários.
  • Testes multivariáveis
    Com os testes multivariáveis, você pode testar vários elementos em uma página para ver qual combinação atinge suas metas.
    Com o Optimize 360, empresas podem testar ainda mais combinações de elementos.
  • Testes de redirecionamento
    Um teste de redirecionamento ou de variação de URL é um tipo de teste A/B que compara páginas diferentes. Com os testes de redirecionamento, as variantes são identificadas pelo URL em vez do elemento da página. Essa opção é útil ao testar duas páginas de destino muito diferentes ou um formato de página alternativo.
  • Experimentos no servidor
    Crie e implemente suas próprias variantes no sistema. Você ainda pode usar o Optimize para visualizar relatórios e definir a opção vencedora.
  • Experimentos simultâneos adicionais (somente para o Optimize 360)
    Com o Optimize 360, você pode veicular até 100 experimentos de cada vez para testar diversos elementos do site com mais eficiência.

A possibilidade de definir experiências específicas por atributos dos usuários é um grande diferencial do Google Optimize. Acesse aqui para ativar sua conta e obter mais informações: https://marketingplatform.google.com/intl/pt-BR_br/about/optimize/

Casos de Sucesso de SEO


Você está procurando uma consultoria em SEO? Por favor clique [ aqui ]